sexta-feira, abril 06, 2007

corpos/palavras

corpos flutuam no ar
sem pesar,
a passar entre nós
sobre tudo
sobre todos.
corpos desnudos;
ou vestidos de negro
trajando rigor;
ou roupa simples
vazios,
despojados de cor.
corpos de pensamentos
que se fazem palavras
quentes,
mornas,
frias
e alimentam a poesia.

Um comentário:

Erode Lino Leite disse...

Olá minha nova amiga! Gostei muito deste teu texto! Muito bom, trabalhas bem as palavras e as idéias, com ótima poeticidade. Talvez possa ainda ter alguma lapidação quanto ao texto, querendo ser um pouco radical, mas é questão de transpiração. Mas está excelente assim. Bravíssimo!
Erode Lino Leite