sábado, maio 12, 2007

as palavras voltam no vento
sussurrando brisas ao ouvido,
os abraços se perdem na pele
buscando caminhos conhecidos.

Isiara 09/01/04

2 comentários:

joão jacinto & poemas disse...

Dizer tão pouco e tudo!
Belo poema!
Parabéns!


Abraço,
jj

Anônimo disse...

Tomára que tais palavras, ao retroceder no vento, levem alento a corações perdidos no tempo, que sem mais nem porquês seguem mundo a fora.

Clarice Antunes