sábado, novembro 03, 2007

Estranha visitante

Todos os dias mal anoitecia e ela passava, por vezes tão misteriosa que nem a via. Em outros, menos discreta, deixava seu esguio rastro luminoso.
Dia a dia se mostrava mais bela. Repleta de luz admirava-se no espelho do lago.E vinha sorrir, formosa, diante de minha janela.


(conto com 50 palavras)